NÃO FOMOS PROJETADOS PARA AGIRMOS COMO ESCRAVOS NEM COMO SERVOS, MAS SIM PARA SERMOS FILHOS DE DEUS PAI

17:13 MINISTÉRIO APOSTÓLICO ROSA DE SAROM 0 Commentários


“Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre.” (Jo 8:35,36)

Creio que há uma diferença entre ser escravo, ser servo e ser filho. É claro que quando nos referimos a escravo, pressupõe-se que não seja uma livre opção. Pode até ser na fase inicial, quando a pessoa toma a decisão de andar por um caminho pensando ser uma coisa e na verdade é outra. Mas na fase de efetiva escravidão não há mais a opção de dizer: não quero mais brincar disso.

No servo, entretanto, pode-se dizer que não é propriamente uma escravidão e sim uma disposição de servir. O que pode acontecer, às vezes, é a pessoa estar servindo com uma motivação errada, ao ponto de ela impor-se a si própria esse procedimento como se fosse uma obrigação ou necessidade. Ou ainda, adotando motivação correta, pode servir mantendo o espírito de liberdade.

Mas há ainda a posição de filho, que não é nem escravo nem servo, mas um filho que se relaciona com o pai e sabe que não é o que faz que irá determinar essa condição. Sabe que na casa do pai há um lugar garantido, independente de qualquer coisa. Sabe que em sua vida está a mesma essência do pai, e que em seu futuro está a melhor das perspectivas possíveis. Sabe que o pai não abrirá mão de sua vida, e esta atitude o deixa seguro para amar como o pai ama.

É muito comum vermos pessoas, a despeito do que Deus gostaria, estarem gastando seu tempo em atividades de servo, às vezes com conotação de escravidão, em vez de se revestirem da posição de filhos. O fazer é importante, mas não nos abre nenhum mérito que supere o simples fato de nos achegarmos a Deus Pai como filhos.

Com carinho,
Flávio e Aline
rosadesarom.net
31/01/2012

0 comentários:

Obrigado pelo seu comentário. Ele passará por moderação, e se aprovado, irá se publicado.